sábado, 30 de agosto de 2014

Poema de Gratidão - Amélia Rodrigues

Senhor Jesus,muito obrigada!
Pelo que deste,pelo que me dás!
Pelo ar,pelo pão,pela paz!

Muito obrigado,pela beleza que meus olhos vêem no altar da natureza.
Olhos que contemplam o céu de anil,e se detém na terra verde,salpicada de flores em tonalidades mil!

Pela minha faculdade de ver,pelos cegos eu quero interceder,
por aqueles que vivem na escuridão e tropeçam na multidão,
por eles eu oro e a Ti imploro consideração,pois eu sei que depois desta lida,numa outra vida,eles enxergarão!

Muito obrigado pelo meu lar!
Pois é tão maravilhoso ter um lar... não importa se este lar é uma mansão,um ninho,uma casa no caminho,um bangalô,seja lá o que for!
O importante é que dentro dele exista a presença da harmonia e do amor!

O amor de mãe ,de pai,de irmão ,de uma companheira . . .
De alguém que nos dê a mão,nem que seja a presença de um cão,porque é tão doloroso viver na solidão!

Mas se eu ninguém tiver,nem um teto para me agasalhar,uma cama para eu deitar,um ombro para eu chorar,ou alguém pra desabafar . . . não reclamarei,não lastimarei,nem blasfemarei!

Porque eu tenho a Ti!
Então muito obrigado porque eu nasci!
E pelo Teu amor,teu sacrifício,tua paixão por nós,
Muito obrigado,Senhor!


sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

O Homem de Bem . . .

" O homem de bem é bom,humano e benevolente para com todos,sem distinção de raças,nem de crenças,porque em todos os homens vê irmãos seus."
              ( O Evangelho Segundo Espiritismo,Cap.XVII,item3,p.348)

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

O Nosso Ajustamento no Mundo . . .

     A grande  família terrena é a humanidade.
     Nela obtemos as ensanchas excelentes para que desenvolvamos as nossas humanas potencialidades com vistas à redenção que nos foi por Deus destinada.
     Muito embora as cenas patéticas que acompanhamos no dia a dia do mundo; nada obstante as enfermidades sem remédios e os remédios que não chegam a tantos doentes desprovidos de apoio socioeconômico,é na Terra o ninho onde estamos operando significativa etapa da nossa evolução.
     Mesmo quando nos exasperamos com inúmeros quadros de abandono e de injustiça em toda parte;ainda que ao testemunharmos o incremento da violência urbana constatemos que ela se aninha,em verdade,no imo das desarvoradas criaturas humanas,concluímos que é sobre o desarvoradas criaturas humanas,concluímos que é sobre o dorso planetário que nos cabe encontrar a maturidade moral de que sentimos falta,de modo que elaboramos os dias de fraternidade e de paz que sonhamos.
     Assistindo aos lastimáveis espetáculos patrocinados pela dantesca ignorância,que invade os cenários mais respeitáveis do mundo;dando-nos conta da acintosa imposição do aventureirismo nos arraiais mais significativos da vida social,temos a certeza de que é no chão do mundo que temos de plantar as sementes da nossa generosidade e da nossa melhor inteligência,para que se alteiem as frontes do conhecimento e da responsabilidade,sob as quais todos acharão proteção e alento, e ajuntarão forças para se manterem no rumo da plenitude.
     Qualquer que seja a situação que vivenciemos,que assistamos ou de que tenhamos notícias no mundo,tanto as situações felizes quanto as desventuras,será imprescindível entender que estamos no educandário e no reformatório de que todos temos necessidade,até que logremos corrigir as tortuosidades do nosso caráter e incrementar as nossas ações positivas.

                                      (Texto do Livro - Minha Familia,o Mundo e Eu)
                                   Pelo Espírito de Camilo - Psicografia de Raul Teixeira

sábado, 30 de julho de 2011

DESENCARNAÇÃO

      A Doutrina Espirita transforma completamente a perspectiva do futuro.A vida futura deixa de ser uma hipótese para ser uma realidade.O estado das almas depois da morte não é mais um sistema,porém o resultado da observação.Ergue-se o véu;o mundo espiritual aparece-nos na plenitude de sua realidade prática;não foram os homens que o descobriram pelo esforço de uma concepção engenhosa,são os próprios habitantes desse mundo que nos vêm descrever a sua situação;aí os vemos em todos os graus da escala espiritual,em todas as fases da felicidade e da desgraça,assistindo,enfim,a todas as peripécias da vida de além-túmulo.Eis aí por que os espíritas encaram a morte calmamente e se revestem de serenidade nos seus últimos momentos sobre a Terra.Já não é só a esperança,mas a certeza que os conforta.
     O temor à morte,é um efeito da Sabedoria da Providência e uma consequência do instinto de conservação comum a todos os viventes.Ele é necessário,enquanto não se está suficientemente esclarecido acerca das condições da vida futura. Sem esse freio seríamos levados a deixar prematuramente a vida e a negligenciar o trabalho terreno,que deve servir ao nosso próprio adiantamento.Com a morte,a alma retorna ao mundo dos Espíritos,com a sua individualidade.
     A alma leva consigo uma lembrança cheia de doçura ou de amargor,segundo o emprego que tenha dado à vida.A separação da alma e do corpo não é dolorosa.
O sofrimento que às vezes sente no momento da morte,é um prazer o Espírito,pois vê chegar ao fim o seu exílio.Na morte natural,que se verifica pelo esgotamento da vitalidade orgânica,em consequência da idade,o homem deixa a vida sem perceber.Os liames que a retinham se desprendem,gradualmente,com lentidão variável,segundo os indivíduos ; para uns o desprendimento se dá rapidamente e para outros,leva dias ou meses;são aqueles que levaram uma vida material e sensual.A alma ao deixar o corpo,passa por um período de perturbação,que pode levar algumas horas,muitos meses ou anos.
     A perturbação que se segue a morte nada tem de penosa para o homem de bem;é calma,em tudo semelhante à que acompanha um despertar tranquilo.Todos recebem o amparo do mundo espiritual,ao desencarnar.Porém,muitos não o percebem,devido as suas mentes estarem vinculadas a desequilíbrios criados por si mesmos.
     O suicídio é mais trágica de todas as circunstâncias que envolvem a morte.É de consequência devastadora para o desencarnado que,julgando libertar-se de seus males,precipita-se em situação muito pior.
     " Aprende a bem viver e bem saberás morrer." Somente nos livramos dos temores da morte em definitivo,quando nos ajustamos às realidades espirituais.

                                              (Texto do Livro Encadernado para Estudo do CIEDE)

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Dica para Leitura;

 
Transição Planetária- Divaldo Pereira Franco 
Manoel Philomeno de Miranda.
Estamos no limiar da grande transição em que o nosso planeta passará da condição de
mundo de provas e expiação para mundo de regeneração,fato já previsto no planejamento
Celestial há muito tempo.
**********************************************************

O Arrependimento ...

     O Arrependimento é o reconhecimento do erro praticado.É a sensação desagradável e dolorosa que assalta o Espírito,em determinadas ocasiões,quando a consciência o censura de algo.Quando arrependido,compreende que suas imperfeições o privam de ser feliz.
    Se desencarnado,aspira nova existência,em que possa expiar suas faltas,podendo começar este trabalho imediatamente.
     Se não reconheceu suas faltas durante a vida corporal,as reconhecerá na vida espiritual.É o arrependimento que chega.
     Há Espíritos que ,sem serem maus,não se ocupam com nada útil.Tem o desejo de abreviar suas dores,mas dispõe de energia suficiente,para modificar seu modo de proceder.
    Outros Espíritos há que se arrependem,porém em seguida,deixam-se arrastar no caminho do mal,por Espíritos ainda mais atrasados.
    Não se deve perder de vista o Espírito,depois da morte,não se transforma subitamente.Ele pode persistir em seus erros,em suas falsas opiniões,em seus preconceitos,até que seja esclarecido pelo estudo,pela reflexão e pelo sofrimento.
     O arrependimento sincero não basta para apagar as faltas,mas ajuda no progresso do Espírito,apressando sua reabilitação.
                                                             (Texto extraido do Livro CIEDE - Ciclo Introdutório de Estudo da Doutrina Espírita). LEP.

domingo, 17 de julho de 2011

INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS EM NOSSOS ATOS . . .

     Os Espíritos podem ver tudo aquilo que fazemos.Muitas vezes chegam a conhecer o que desejamos ocultar de nós mesmos.
     Comummente,temos ao nosso lado,uma multidão de espíritos que nos observam.Os que são levianos,zombam de nossas impaciências e problemas,ao passo que os sérios,procuram sempre ajudar-nos.
     Nossos pensamentos sofrem influências dos Espíritos a tal ponto,que quase sempre somos por eles dirigidos,embora disso não tenhamos consciência.
     É claro que pensamos por nós mesmos,pois somos Espíritos inteligentes.
Porém,se prestarmos atenção,veremos muitas vezes que,sobre o mesmo assunto,chegam-nos pensamentos vários,ao mesmo tempo e alguns contraditórios.
Acontece aí,a mistura dos nossos pensamentos,com os dos Espíritos que nos rodeiam.
     Geralmente são nossos,os pensamentos que nos chegam em primeiro lugar.
E,nem sempre,são os mais coerentes.
     Se fosse porém,absolutamente necessário distingui-los uns dos outros,Deus nos teria dado essa condição,assim como distinguimos naturalmente,a noite do dia.
     Não é correto dizer-se que sempre o primeiro impulso é bom,o mais correto.
Se um espírito é bom,nos dá boas inspirações.Se ainda é um Espírito imperfeito,pode tentar nos induzir ao mal.
    Quando desejamos o mal,atraímos influências más e somos portanto,ajudados pelos maus,a praticar o mal.Ao resistirmos ao mal,os Espíritos inferiores retiram-se de campo,ficando de tocaia.
     Para neutralizar a influência dos maus Espíritos,devemos ORAR,praticar o bem,vigiar nossos pensamentos e ações,colocando em DEUS e no MESTRE JESUS,nossa total confiança.


EM NOSSAS AÇÕES ;

     Os Espíritos exercem influência nos acontecimentos da nossa vida,nos aconselhando,intuindo,etc.eles porém,somente podem agir sobre a matéria,para que as leis da Natureza sejam cumpridas.Tomemos como exemplo,uma pessoa que atira em alguém que não deve desencarnar com violência.um Espírito bondoso poderá ofuscar a pessoa que empunha a arma,e o projéctil seguirá a linha que terá que percorrer. O que Deus quer,se executa.Se houver demora na execução,ou lhe surjam obstáculos,é porque Ele assim quis.
     Os Espíritos levianos e zombeteiros,podem nos criar dificuldades em nossos desejos de algo realizar.Eles assim agem porque algumas vezes são inimigos que fizemos nesta ou numa vida anterior.Doutras vezes,nenhum motivo os impulsiona,a não ser a sua inferioridade.
    Depois de desencarnados,continuamos os mesmos.A experiência demonstra que nem todos reconhecem o mal que praticaram ou estão praticando.
Podem continuar a perseguir seus desafetos.O único meio de acabar com o círculo vicioso das perseguições e vinganças,é a prece em favor dos Espíritos ainda em desequilíbrio,e a retribuição do mal com o bem.Quebra-se então a cadeia do ódio,que só magoa e retarda o progresso,a que todos nós estamos destinados.
    Os bons Espíritos ajudam-nos,incentivando-nos à paciência e a resignação,quando estamos em dificuldades.Muitas vezes andamos de maneira errada,na elaboração e execução dos nossos projectos.Se nos obstinamos por um caminho que não devemos seguir,os Espíritos nada têm a ver com nossos insucessos.
     Quando algo de venturoso nos acontece,devemos agradecer primeiramente a Deus,sem cuja permissão nada se faz,a Jesus nosso Mestre e depois aos bons Espíritos,que são os agentes de Sua vontade.

                      (Texto extraído do Livro encadernado CIEDE - Ciclo Introdutório de estudo da Doutrina Espírita - Fergs)

segunda-feira, 16 de maio de 2011

PERISPÍRITO,ESPELHO DA ALMA.

     Muitos pensam que as doenças e os problemas de ordem material ficam com o corpo e que o espírito se liberta não só dos sofrimentos como também de tudo o que é de ordem física no momento do desencarne.Alguns chegam mesmo a acreditar que,ao chegar ao mundo espiritual,as pessoas se modificam radicalmente,tornando-se anjos,isto é,sábios e bons,o que é um absurdo,pois ninguém melhora"milagrosamente",pela simples mudança de plano,ao desencarnar.As pessoas que vão para as esferas sublimadas já são conhecidas na Terra como espíritos superiores,seja pela capacidade ou pela missão que desempenharam.São os que se destacaram em favor do bem da humanidade.Citemos alguns exemplos: Jesus de Nazaré,Krishna,Buda,Zoroastro,Gandhi,Francisco de Assis etc...
     Quanto a nós,pobres espíritos ignorantes e endividados que ainda somos,que nada fizemos para os nossos semelhantes,nem mesmo para nós no campo do saber e do amor,o que poderemos esperar ao regressar ao mundo espíritual senão o mesmo ambiente que construímos aqui na Terra... É óbvio que um selvagem não pode morar num palácio,e sim numa tapera,entre os que são iguais,pois do contrário ele não se sentiria bem,porque não se adaptaria a um meio que lhe fosse totalmente estranho.
    Assim sendo,quando chegarmos ao mundo espiritual,levaremos conosco os vícios,as fraquezas,os cacoetes,os defeitos físicos e todo o elenco de hábitos e costumes que possuímos quando encarnados.E só depois que eliminarmos essas deficiências e vicios,seguindo a orientação de nossos mestres,é que poderemos nos tornar cada vez mais próximos do ideal de perfeição que almejamos.Aliás,esse trabalho de aperfeiçoamento poderá ser iniciado aqui mesmo na Terra,desde que renunciemos aos prazeres materiais e nos dediquemos com mais empenho às conquistas das virtudes e do conhecimento,indispensáveis para que subamos mais um degrau da escada evolutiva.
    Devemos lembrar que o nosso corpo não é responsável pelos desacertos de nossas atitudes aqui na Terra,porquanto ele não passa de uma vestimenta do espírito,o responsável por todos os nossos desatinos.
    Assim sendo,mesmo que mudemos de roupa,não mudamos de PERSONALIDADE,continuamos sendo a mesma pessoa,física e psiquicamente.Se formos magros e altos ou baixo e gordos,feios ou bonitos,perfeitos ou defeituosos,dessa ou daquela raça,é dessa forma que nos identificaremos no mundo espiritual.
     Como todas essas caracteristicas são criações do próprio espírito,somente ele mesmo pode modificá-las,desde que possua poder mental para tanto e obtenha permissão superior para esse fim.
    É por isso que no mundo espiritual encontramos a mesma população que conhecíamos aqui na Terra,com os mesmos desejos e os mesmos problemas,com as mesmas deficiências e as mesmas anomalias,porque ainda não conseguem livrar-se dessas imperfeições,embora tenham deixado a vestimenta carnal na sepultura.
    Como o corpo perispiritual nada mais é que o molde do corpo carnal,é natural que ele se apresente com as mesmas características do corpo que ele molda!
Estamos nos referindo aos espíritos em expiações,porquanto os mais elevados,ao desencarnarem,se apresentarão perispiritualmente belos e perfeitos,sem os danos que a velhice e as doenças impuseram ao corpo,porque seu perispirito reflete a superioridade do espírito,que é o ser inteligente que comanda o corpo.

                                       (Texto extraido do Livro- Como vivem os Espíritos -)
                                                            De Antonio Fernandes Rodrigues.
                                                                Páginas 35-36-37.

domingo, 15 de maio de 2011

ESPÍRITOS BRINCALHÕES

"Nós influenciamos e somos influenciados muito mais do que imaginamos."
                                                                   (Allan Kardec)


     Quem já viu ou pelo menos ouviu falar de pessoas que se divertem à custa de intrigas,lançando uns contra outros ou criando situações lamentáveis... Tais criadores de encrencas tanto podem ser encarnados como desencarnados,destacando-se os espíritos que agem nas casas onde casais não se entendem ou não procuram ser educados.
     E há legiões de infelizes entre nós,dedicando-se a esse triste trabalho de criar embaraços e incutir ódio e a calúnia,para que haja atritos ou separações de casais.
    E os zombeteiros contam suas façanhas,procurando sobressair dos demais,relatando suas proezas.E,nas suas andanças de lar em lar ou nos ajuntamentos de pessoas,se dedicam com afinco na condenável tarefa de disseminar a discórdia e a zombaria.
    Quando vemos irmãos em conflito,casais que não se entendem ou amigos que se atritam por futilidades,é sinal de que uma turma de brincalhões está em ação,por culpa também da invigilância humana.
    Não é de se estranhar que isso aconteça,pois estamos num planeta em que predomina o mal e são poucos os que se dedicam ao bem e aos trabalho,procurando,por meio do estudo e da prática da caridade,alcançar a perfeição.A maioria das pessoas procura se divertir,esquecendo que a Terra não é um local de constante,lazer e sim uma escola que exige muita aplicação,para que não passemos pelo vexame da reprovação.
    É necessário esclarecer que a atuação dos zombeteiros restringe-se às pessoas que não procuram manter uma mente sadia,maneira segura de se imunizar contra o veneno da discórdia e da falsidade.Se fôssemos videntes,poderíamos ver a chegada dos galhofeiros coincidir com as desavenças das pessoas que se afinam com esses infelizes.
     Nós,os espíritas,que já conhecemos as artimanhas dos trevosos,devemos procurar,nos momentos de crise,o antídoto contra esse mal,rogando aos nossos mentores que nos preservem das influências perniciosas dos inimigos da luz,embora saibamos que a melhor fórmula de nos livrar dos bandos do mal é estarmos a serviço do bem,porque as insinuações dos malfeitores somente penetram numa cabeça vazia.
    É muito sugestivo o caso da vida de BUDA que fala sobre o episódio em que ele meditava sob a fronde de uma grande árvore e não percebeu o assédio dos bandoleiros do além,que investiam sobre ele.Mas esses não conseguiram atingi-lo,pois sua mente estava voltada para o objetivo de encontrar uma solução para os sofrimentos humanos.Aliás,São Francisco de Assis resumiu muito bem essa mensagem,quando disse;"É DANDO QUE SE RECEBEMOS..."

                                   ***************************************
(Texto extraído do Livro- Como vivem os Espíritos [Antonio Fernandes Rodrigues]Editora Petit)

MENTORES ESPIRITUAIS

"- Os espíritos protetores das massas são de uma natureza mais elevada que a dos que se ligam aos indivíduos;
- Tudo é relativo ao grau de adiantamento,das massas como dos indivíduos."
                                     ( O Livro dos Espíritos,pergunta 520 )


     Muitos pensam que seu anjo da guarda,ou espírito protetor,é um ser elevadíssimo,um espírito superior.Que presunção!Seria o mesmo que pretendermos que um Ministro da Justiça viesse resolver nossas pequenas intrigas com o vizinho.Para isso existe uma autoridade específica.
     Que temos diversos espíritos que se interessam pela nossa proteção e pelo nosso desenvolvimento não resta dúvida,mas que os mesmos sejam de ordem superior é pura vaidade de nossa parte;embora sejam melhores do que nós,pois não se justificaria que um inferior protegesse um superior,segundo as nossas condições evolutivas.
    Entretanto,é necessário lembrar que há uma hierarquia em todos os planos,tendo em vista que,quando o problema escapa à competência do menor,ele solicita do seu superior a necessária intervenção.
    Outro aspecto a ser considerado é o da efetiva e ininterrupta assistência do guardião ao seu pupilo.Quando os espíritos dizem que o anjo guardião se liga ao seu protegido,não significa uma constante assistência,mas sim um compromisso para com aquela criatura,ajudando-a sempre que necessário,seja pela evocação feita pelo tutelado ou pelos vigilantes deste,que são espíritos familiares ou afins. Caso contrário o protetor não disporia de tempo para os estudos(o espírito evolui eternamente)ou para outras tarefas,bem como para o lazer.
    Lembremos,também,que temos a companhia que estivermos invocando pelas nossas condições mentais,as quais variam segundo as nossas atitudes.Se estivermos voltados para anseios carnais ou violentos,não poderemos ser ajudados pelos benfeitores,porque,ao afinar-nos com as entidades inferiores,automaticamente estaremos repelindo a sintonia com aqueles que nos querem ajudar.
    Coletivamente falando,também existem mentores.
O Brasil,por exemplo,está sob o amparo do anjo Ismael.
    Há, portanto,individual e coletivamente,proteção espiritual.E acima de todos,para o nosso planeta,amparo de Jesus,o Cristo,que vela amorosamente por todos nós.Obviamente,o mesmo ocorre com os outros planetas,sóis,galáxias etc.Tudo encadeia,até alcançar hierarquicamente o Criador.Por conseguinte,o problema dos anjos guardiões é mais complexo do que possamos imaginar,tendo em vista as diferentes atribuições e posições evolutivas de cada tarefeiro.
    Outra questão a focalizar é a das evocações aos nossos guias protetores,porquanto a entidade lembrada em nossas rogativas não é necessariamente aquela que irá atender,porque nem sempre ela se encontra em condições de nos socorrer,seja por estar ausente(ocupada com outras tarefas)ou por nosso pedido estar acima de suas possibilidades.Nesse caso entrará em ação outro benfeitor,substituindo o evocado.Nos meios espíritas,por exemplo,ocorrem com frequência evocações ao magnânimo Bezerra de Menezes,e que são atendidas por outros tarefeiros em nome do evocado,porque,para esses abnegados missionários do bem,o que importa é ajudar,sem cogitar agradecimentos.
     André Luiz nos fala da prece refletiva,isto é,aquela que é dirigida a um espírito e atendida por outro.no caso dos devotos de algum Santo da Igreja Católica,às vezes a quem é dirigida a rogativa talvez nem exista.Léon Denis nos fala a respeito no  livro Joana d'Arc,Médium.
    Kardec nos ensina (O Livro dos médiuns)que o médium que mercantiliza a sua faculdade deixa de contar com a proteção de seu mentor espiritual,até que ele,o médium,se arrependa e volte a trilhar o caminho do bem.
    Na ausência  do mentor,o médium passa a ser envolvido por espíritos brincalhões e obsessores,pois,nas milenares existências,sempre existem alguns inimigos que ainda não lhe perdoaram e estão à espreita de uma oportunidade par vingar-se.E a desforra ocorre quando o médium descamba para o mal.

                                        ************************************
                        (Texto extraído do Livro- "Como Vivem os Espíritos" - Antonio Fernandes Rodrigues)


"Nesses casos o médium passa a atuar por um processo obsessivo com espíritos infelizes. Consequentemente a sua mediunidade fica à mercê de impostores trevosos que de forma inteligente se fazem passar e acabam conhecidos como grandes personagens.
Veja ,no capitulo 27 do Evangelho Segundo o Espiritismo,referência ao assunto.(N.E.)"

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Dê as pessoas o seu Perdão

     Este é,por certo,um comportamento dos mais difíceis de se assumir.Já jesus,em diversas passagens dos Evangelhos,insistiu na necessidade de perdoar. O perdão é um parente muito chegado do ódio e o ódio é o cancro da alma.Por isso deixar de perdoar alguém é estimular o ressentimento e o ódio.As pessoas que passam a sua vida odiando o seu próximo,sem o perceberem,estão como que cultivando uma espécie de doença pois,o ódio faz mais mal a quem odeia do que a quem é odiado;por isso perdoe sempre,troque os pensamentos odiosos por pensamentos,no mínimo neutros com relação a seus supostos ou reais inimigos.

                                 (Do Livro "Como Aproveitar Bem Uma Encarnação- José Carlos Leal)

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Causas atuais das Aflições

     As vicissitudes da vida são de duas espécies,ou,se assim se quer,têm duas fontes bem diferentes que importa distinguir:umas têm sua causa na vida presente,outras fora dela.
     Remontando à fonte dos males terrestres,se conhecerá que muitos são a consequência natural do carácter e da conduta daqueles que os suportam.
     Quantos homens tombam por suas próprias faltas!Quantos são vítimas de sua imprevidência natural do caratér e da conduta daqueles que os suportam.
     Quantos homens tombam por suas próprias faltas!Quantos são vítimas de sua imprevidência,de seu orgulho e de sua ambição!
     Quantas uniões infelizes porque são de interesses calculado ou de vaidade,com as quais o coração nada tem!
     Quantas dissensões e querelas funestras se teria podido evitar com mais moderação e menos suscebilidade.
     Quantos males e enfermidades são a consequência da intemperança e dos excessos de todos os gêneros!
     Quantos pais são infelizes com seus filhos,porque não combateram suas más tendências no príncipio!Por fraqueza ou indiferença,deixam se desenvolver neles os germes do orgulho,do egoismo e da tola vaidade que secam o coração:depois,mais tarde,recolhendo o que semearam,se espantam e se afligem pela sua falta de respeito e ingratidão.
     Que todos aqueles que são atingidos no coração pelas vicissitudes e decepções da vida,interroguem friamente sua consciência;que remontem progressivamente à fonte dos males que afligem ,e verão se,o mais frequente,não podem dizer;Se eu tivesse,ou não tivesse,feito tal coisa eu não estaria em tal situação.
     A quem,pois,culpar de todas as suas aflições senão a si mesmo.
O homem é,assim,num grande número de casos,o artífice dos seus próprios infortúnios;mas ,ao invés de o reconhecer,ele acha mais simples,menos humilhante para a sua vaidade,acusar a sorte,a Providência ,a chance desfavorável,sua má estrela,enquanto que sua má estrela está na sua incúria.
     Os males dessa natureza formam,seguramente,um notável contigente nas vicissitudes da vida;o homem os evitará quando trabalhar para seu aprimoramento moral,tanto quanto para o seu aprimoramento intelectual...
(Texto extraido do Evangelho Segundo o Espiritismo- Capitulo V - item 4)

sábado, 16 de abril de 2011

A melhor forma de entender algo desconhecido;"Pesquisando através da Leitura."


Dicas de Livros ...

Quatrocentos milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão,apontam as estatísticas.
O que é a depressão,como diagnosticar o mal.
Quais as perspectivas futuras.Quais as possibilidades terapêuticas,é possivél preveni-las...
Neste livro,o médico Francisco Cazajeiras procura responder a essas perguntas e esclarecer dúvidas sobre a doença,mergulhando nas suas causas mais profundas-as espirituais-,sem misticismo e sem apelar para o sobrenatural,senão para a lógica e o raciocínio.

sexta-feira, 25 de março de 2011

A Melancolia.

     Sabeis por que uma vaga tristeza se apodera por vezes dos vossos corações e vos faz achar a vida tão amarga. É o vosso Espírito que aspira à felicidade e à liberdade e que,preso ao corpo que lhe serve de prisão se extenua em vãos esforços para dele sair.Mas, vendo que são inúteis,cai no desencorajamento,e o corpo,suportando sua influência,a languidez,o abatimento e uma espécie de apatia se apoderam de vós,e vos achais infelizes.
    Crede-me,resisti com energia a essas impressões que enfraquecem vossa vontade.Essas aspirações para uma vida melhor são inatas no espírito de todos os homens ,mas não as procureis neste mundo;e,atualmente,quando Deus vos envia seus Espíritos para vos instruírem sobre a felicidade que vos reserva,esperai pacientemente o anjo da libertação que deve vos ajudar a romper os laços que mantém vosso Espírito cativo.Lembrai-vos de que tendes a cumprir,durante vossa prova na Terra,uma missão de que não suspeitais,seja em vos devotando à vossa família,seja cumprindo os diversos deveres que Deus vos confiou. E se no curso dessa prova,e desempenho vossa tarefa,vedes os cuidados,as inquietações ,os desgostos precipitarem-se sobre vós,sede fortes e corajosos para suportar.Afrontai-os francamente;eles são de curta duração e devem vos conduzir para perto dos amigos que chorais,que se regozijarão com a vossa chegada entre eles vos estenderão os braços para vos conduzi a um lugar onde os desgostos da Terra não têm acesso. (François De Geneve,Bordéus)
(Texto retirado do Evangelho Segundo Espiritismo -Capitulo V item  25.)

[TRAILER] Filme "As Mães de Chico Xavier" [2011]

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

A verdadeira Propriedade.

    O homem não possui de seu senão o que pode levar deste mundo.O que encontra ao chegar,e o que deixa ao partir,goza durante a sua permanência na terra ;mas,uma vez que é forçado a abandoná-lo,dele não tem senão o gozo e não a posse real. Que possui ele,pois?
Nada daquilo que é para uso do corpo,tudo o que é de uso da alma; a inteligência,os conhecimentos,as qualidades morais:eis o que traz e o que leva,o que não está no poder de ninguém lhe tirar,o que lhe servirá mais ainda no outro mundo do que neste; dele depende ser mais rico em partida do que em sua chegada,porque daquilo que tiver adquirido em bem depende a sua posição futura. Quando um homem vai para um país longínquo,compõe a sua bagagem de objetos usáveis no país; mas não se carrega daqueles que lhe seriam inúteis.Fazei,pois,o mesmo para a vida futura, e fazei provisão de tudo o que poderá nela vos servir.
Ao viajor que chega a uma estagem,se dá um belo alojamento se pode pagá-lo ; àquele que pode pouca coisa,se dá um menos agradável: quanto àquele que nada tem,vai deitar sobre a palha. Assim  ocorre com o homem na sua chegada ao mundo dos Espíritos : seu lugar nele está subordinado ao que tem ; mas não é com o ouro que o paga. Não se lhe perguntará : Quanto tínheis sobre a Terra? Que posição nela ocupáveis?
Éreis príncipe ou operário? Mas,se lhe perguntará: O que dela trazeis? Não se computará o valor dos seus bens nem dos seus títulos,mas a soma das suas virtudes : ora, a esse respeito, o operário pode ser mais rico do que o príncipe. Em vão alegará que antes da sua partida,pagou a sua entrada com ouro e se lhe responderá : Os lugares aqui não se compram,eles se ganham pelo bem que se fez : com o dinheiro terrestre,pudestes comprar campos,casas,palácios:aqui tudo se paga com as qualidades do coração.
Sois rico dessas qualidades? Sede bem-vindo,e ide ao último,onde sereis tratado em razão do que tendes.
     Os bens da Terra pertencem a Deus,que os dispensa à sua vontade, e o homem deles não é senão o usufrutuário,o administrador mais ou menos íntegro e inteligente. Eles são tampouco a propriedade individual do homem,porque Deus,frequentemente,frustra todas as previsões,e a fortuna escapa daquele que crê possuí-la pelos melhores títulos.
Direis,talvez,que isso se compreende para a fortuna hereditária,mas que não ocorre o mesmo com aquela que se adquiriu pelo trabalho.
Sem nenhuma dúvida,se há uma fortuna legítima,é esta,quando adquirida honestamente,porque uma propriedade só é legitimamente adquirida quando,para a possuir,não se fez mal a ninguém.Será pedida conta de uma moeda mal adquirida em prejuízo de outrem. Mas do fato de um homem dever sua fortuna a si mesmo ,leva mais dela em morrendo?
Os cuidados que ele toma em transmiti-la aos seus descendentes não são,frequentemente,supérfluos? Porque se Deus não quer que ela lhes chegue às mãos ,nada poderá prevalecer contra a sua vontade. Pode dela usar e abusar em sua vida sem ter contas a prestar? Não ; em lhe permitindo adquiri-la,Deus pôde querer recompensar nele,durante esta vida,seus esforços,sua coragem,sua perseverança; mas se não a fez servir senão à satisfação de seus sentidos ou de seu orgulho,se ela se torna uma causa de queda em suas mãos,melhor fora para ele que não a possuísse : perde de um lado o que ganhou de outro,anulando o mérito do seu trabalho,e quando deixar a Terra,Deus lhe dirá que já recebeu  a sua recompensa.
(M.Espirito Protetor / Texto extraído do Evangelho Seg.Espiritismo /Capitulo XVI Item 9) 

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

O HOMEM DE BEM (Texto extraido do Evangelho Seg.Espiritismo)

      O verdadeiro homem de bem é aquele que pratica a lei de justiça,de amor e de caridade em sua maior pureza. Se interroga a consciência sobre seus próprios actos,pergunta a sí mesmo se não violou essa lei: se não fez mal e se fez todo bem que podia: se negligenciou voluntariamente uma ocasião de ser útil: se ninguém tem o que reclamar dele : enfim,se fez a outrem tudo o que quereria que se fizesse para ele.
Tem fé em Deus,em sua bondade,em sua justiça e em sua sabedoria:sabe que nada ocorre sem sua permissão e se submete,em todas as coisas,à sua vontade.
Tem fé no futuro: por isso,coloca os bens espirituais acima dos bens temporais.
sabe que todas as vicissitudes da vida,todas as dores,todas as decepções,são provas ou expiações,e as aceita sem murmurar.
O homem de bem,possuído do sentimento de caridade e de amor ao próximo,faz o bem pelo bem,sem esperança de recompensa,retribui o mal com o bem,toma a defesa do fraco contra o forte,e sacrifica sempre seu interesse à justiça.
E encontra satisfação nos benefícios que derrama,nos serviços que presta,nos felizes que faz,nas lágrimas que seca,nas consolações que dá aos aflitos.Seu primeiro movimento é de pensar nos outros antes de pensar em si,de procurar o interesse dos outros antes do se próprio. O egoísta ,ao contrário,calcula os lucros e as perdas de toda ação generosa . . .  ( Segue no capitulo XVII do Evangelho Segundo o Espiritismo)

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

DAI DE GRAÇA ( O QUE DE GRAÇA RECEBESTE)

     Uma das coisas que mais admiram as pessoas que vão pela primeira vez na Casa Espírita é a absoluta isenção de pagamento em qualquer atividade que transcorra neste ambiente(alguns insistem em pagar pelo benefício que tenham recebido,apesar da veemente recusa do trabalhador espírita.)
    Em um mundo onde tudo é negociavél,alguns não entendem como podem existir pessoas que,abdicando de seu tempo,sua família,seus afazeres e lazeres,dedicam-se a uma causa nobre e às necessidades de desconhecidos pelo simples prazer de ajudar,sem esperar nenhuma vantagem financeira.
    Quando Jesus disse (Mt 10, 8 ) "RESTITUÍ A SÁUDE AOS DOENTES,RESSUSCITAI OS MORTOS,CURAI OS LEPROSOS,EXPULSAI OS DEMÓNIOS.DAI GRATUITAMENTE O QUE GRATUITAMENTE HAVEIS RECEBIDO," ensinou que todos que desejam servi-lo,devem fazer de forma desinteressada,proporcionando alívio aos que sofrem,ajudando na propagação da fé e da esperança,não devendo jamais fazer desta actividade um meio  de comércio,nem de especulação,nem meio de vida.
    A expulsão dos mercadores do templo (Mc11,15 a 18 : Mt 21,12 e 13)simboliza recriminação de Jesus ao comércio e tráfico das coisas santas,pois Deus não vende as suas bênçãos,não dando a nenhum homem o direito de negociar em Seu nome.
    Assim,Allan kardec enfatiza que também a mediunidade deve ser exercida de forma Santa e gratuita,pois é um dom que Deus concedeu aos homens para auxiliá-los no esclarecimento,consolo e evolução- sua e dos outros.
    Divaldo Franco,Raul texeira, Yvone Pereira,Chico Xavier são exemplos de médiuns que exerceram e exercem a mediunidade com Jesus,desinteressada de qualquer beneficio,doando todos os direitos autorais das obras psicografadas a entidades beneficientes e instituições de caridade.
   Chico Xavier,com mais de 400 obras mediúnicas,sempre viveu de forma humilde e pobre,primeiro com o salário de servidor público,depois com a aposentadoria a que teve direito.
   Kardec alerta que "procure,pois,aquele que carece do que viver,recursos em qualquer parte,menos na mediunidade;não lhe consagre preciso,senão o tempo de que materialmente possa dispor. Os Espíritos lhe levarão em conta o devotamento e os sacrifícios,ao passo que se afastam dos que esperam fazer deles uma escala por onde subam."
   Desta forma age a Sociedade séria,que se dedica ao estudo do Espiritismo e ao amparo dos necessitados(do corpo e da alma),não permitindo qualquer forma de comércio ou cobrança nas atividades em seu domínio. O espírita,forma de comércio ou cobrança nas atividades em seu domínio. O espírita,seja qualquer função que exerça nesta sociedade (presidente,palestrante,passista,médium),NÃO RECEBE REMUNERAÇÃO ALGUMA por atividade,realizando-se,conscientemente,apenas por amor ao próximo.
    As Sociedades Espíritas são mantidas no seu aspecto material pela colaboração livre e espontânea de seus associados e simpatizantes(que vêem nesta contribuição uma possibilidade de exercerem a caridade) a venda de livros que tem por objetivo ser uma fonte de renda e,mais importante,como divulgação doutrinária.



(Texto extraído do Jornal informativo SEARA'ESPIRITA / Ano XIII / Número 145.)

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Mensagem...

     A Terra é a grande escola das almas em que se educam alunos de todas as idades.
Se atingistes o nível das grandes experiências,não te inquiete a incessante extensão do trabalho.
Não enxergues inimigos nos semelhantes de entendimento imperfeito.
muitos deles não saíram ainda do jardim de infância espiritual.
Dá sempre o bem pelo mal,a verdade pela mentira e o amor pela indiferença.
A inexperiência e a ignorância dos corações que se iniciam na luta fazem,frequentemente,grande algazarra em torno do espírito que procura a si mesmo.
             
   Emmanuel (Chico Xavier)

terça-feira, 30 de novembro de 2010

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

3º Milênio - RENOVAÇÃO MORAL NO MUNDO DE PROVAÇÕES

3º Milênio - RENOVAÇÃO MORAL NO MUNDO DE PROVAÇÕES

Dificuldades na Prática da Reforma Íntima.

     - Lutar ou não? essa indagação muitos encarnados se fazem a fim de avaliar a utilidade do complexo empreendimento da reforma íntima.
O sofrimento lhes será inevitável,pois os seus conflitos internos estarão em ebulição e não bastará a aparência para concretizar verdadeiramente qualquer modificação substancial.
Um dos primeiros entraves a ser removido é a ausência ou a dormência da autocrítica.As pessoas,de um modo geral,julgam-se isentas de avaliações ou se concedem o benefício da dúvida,o que dificulta ou impede o reconhecimento dos seus erros e dos desvios de toda ordem,muitas vezes a movimentá-las com frequência no cotidiano.
Não que todos os seres humanos considerem-se perfeitos.
expressam aos outros que não o são,por certo:intimamente,porém,acham que são menos errados que o seu vizinho,portanto,mais perfeitos que o próximo.Aí está a chave inicial do insucesso na reforma íntima.
A persistência do indivíduo no descobrimento dos próprios defeitos ampliará consideravelmente o âmbito de possibilidades de êxito.Somente quem sabe os males que possui,pode curá-los.A ignorância é um sério entrave na renovação interior.
Forças negativas,produzem reações similares.cultivar maus pensamentos,portanto,cria um universo contraproducente ao encarnado.
Abrindo o coração para o bem,estará tecendo condições para um envolvimento positivo e,com isso,surgirá a possibilidade de ouvir críticas e estabelecer o diálogo acerca dos problemas que cercam sua personalidade e seu modo de agir.
Após ter assimilado o processo de autocrítica,o segundo passo será agir com sinceridade.De nada adianta enganar-se na reforma íntima,porque se assim o fizer ela não será autêntica.
a sinceridade prevê a vontade de ouvir críticas para poder solucionar problemas,não com o sentido de retorsão ou revanche.
Quem crítica pode estar ou não no mesmo processo.Se estiver sua censura será fraterna,com o objetivo de esclarecer e não de ferir,tendo por pressuposto a mansuetude e o amor,príncipe dos sentimentos cristãos.Caso não esteja,ainda assim,será a objeção recebida com naturalidade e incidirá o perdão sobre aquele que não soube expressar-se ou mesmo asacou uma inverdade.
Uma terceira dificuldade a ser enfrentada é a bagagem secular de erros e mazelas que o Espírito traz consigo ao longo do seu processo evolutivo.São fatores determinantes para a sua maior ou menor resistência ao processo de reforma íntima.
Não se trata de uma desculpa,nem de uma justificativa excludente,mas somente de mais um entrave na sua luta por um processo interior.
Obstáculo implacável constitui o maior ou menor desapego aos valores cristãos.Sem fé,não há força interna que seja capaz de levar o encarnado ao áspero combate que irá travar consigo mesmo,visando produzir,com eficácia,a sua reforma íntima.
(Texto extraido do Livro "Fundamentos da Reforma Íntima / Abel Glaser / Espirito Cairbar Schutel / Editora O Clarim)

sábado, 2 de outubro de 2010

Os "Privilégios" De Chico Xavier

Meu amigo,eu não sei quais são os meus privilégios perante os Céus,porque fiquei órfão de mãe ao cinco anos de idade.
Então fui entregue à proteção de uma Senhora que,durante dois anos,graças a Deus,me favorecia com três surras de vara de marmelo  por dia.
Ainda criança empreguei-me numa fábrica de tecidos,aos oito anos de idade.E nela trabalhei durante quatro anos seguidos,à noite,estudando na escola primária durante o dia.
Não podendo continuar na fábrica,empreguei-me como auxiliar de cozinha,balcão e horta,num pequeno empório,durante mais quatro anos.
Só então,empreguei-me numa repartição do ministério da Agricultura,na qual trabalhei trinta e dois anos,começando na limpeza da repartição até chegar a escriturário,quando me aposentei.
Quando criança,sofri de moléstia de pele,fui operado no calcanhar,onde me cresceu um grande tumor:sofri dos doze anos aos quinze anos de coreia ou mal de São Guido fui operado em 1951 de uma hérnia estrangulada.
Acompanhei a desencarnação de irmãos que me eram particularmente queridos em familia.
Na justiça sofri um processo público em 1944,de muitos lances difíceis e amargos,por causa das mensagens do grande escritor Humberto de Campos.
Em 1958,passei por escandalosa perseguição com nuitos noticiarios infelizes da impresa,perseguição de tal modo intensa,que me obrigaram a sair do campo reconfortante da vida familiar em Pedro Leopoldo,onde nasci,transferindo-me para Uberaba,em 1959,para que houvesse tranquilidade para os meus familiares,que não tinham culpa de eu haver nascido médium.
Morando em Uberaba em 1968,fui internado no hospital "Santa Helena",aqui,em São Paulo,para ser operado numa cirurgia de muita gravidade,e ,agora,no principio deste anos do cinquentenário de minhas pobres faculdades mediúnicas,agravou-se em mim um processo de angina que começou em novembro do ano passado...angina essa com a qual estou lutando muito.
SE TIVE PRIVILÉGIOS,COMO O SENHOR IMAGINA,DEVO TER ESSES PRIVILÉGIOS SEM SABER!
(*)Resposta de CHICO XAVIER a um repórter que lhe perguntara,em 1977,durante uma reunião na cidade de São Paulo,se o médium,ao estar completando 50 anos de mediunidade,se considerava uma pessoa privilegiada.O texto foi adaptado do livro Encontros no Tempo,organizado por Hércio Marcos C.Arantes.editora IDE ,Araras-SP.

Caracteres Do Homem De Bem

   Verdadeiramente,homem de bem é o que pratica a lei de justiça,amor e caridade,na sua maior pureza.Se interrogar a própria consciência sobre seus atos que praticou,perguntará se não transgrediu essa lei,se não fez o mal,se o fez todo bem que podia,se ninguém tem motivos para dele se queixar,enfim se fez aos outros o que desejara que lhe fizessem.
Possuido do sentimento de caridade e de amor ao próximo,faz o bem pelo bem,sem contar com qualquer retribuição,e sacrifica seus interesses à justiça.
É bondoso,humanitário e benevolente para com todos,porque vê irmãos em todos os homens,sem distinção de raças,nem crenças.
Se Deus lhe outorgou o poder e a riqueza,considera essas coisas como UM DEPÓSITO,de que lhe cumpre usar para o bem.Delas não se envaidece,por saber que Deus,que lhas deu,também lhas pode tirar.
se sob a sua dependência a ordem social colocou outros homens,trata-os com bondade e complacência,porque são seus iguais perante Deus.Usa da sua autoridade para lhes levantar o moral e não para os esmagar com seu orgulho.
É indulgente para como as fraquezes alheias,porque sabe que também precisa da indulgência dos outros e se lembra destas palavras do Cristo: ATIRE A PRIMEIA PEDRA AQUELE QUE ESTIVER SEM PECADO.
Não é vingativo. A exemplo de Jesus,perdoa as ofensas,para só se lembrar dos beneficios,pois não ignora que,como houver perdoado,assim perdoado lhe será.
Respeita,enfim,em seus semelhantes,todos os direitos que as leis da Natureza lhes concedem,como quer que os mesmos direitos lhe sejam respeitados.
(Texto extraido do Livro Dos Espiritos item 918 / Caracteres Do Homem De Bem / Allan kardec)

Ensaio Teórico Da Sensação Nos Espíritos (no momento do desencarne)

O corpo é o instrumento da dor.Se não é a causa primária desta é,pelo menos,a causa imediata.A alma tem a percepção da dor:essa percepção é o efeito.A lembrança que da dor a alma conserva pode ser muito penosa,mas não pode ter ação fisica.De fato,nem o frio,nem o calor são capazes de desorganizar os tecidos da alma,que não é suscetível de congelar-se,nem de queimar-se .Não vemos todos os dias a recordação ou a apreensão de um mal físico produzirem o efeito desse mal,como se real fora?Não as vemos até causar a morte?toda gente sabe que aqueles a quem se amputou um membro costumam sentir dor no membro que lhes falta.Certo que ai não está a sede,ou,sequer,o ponto de partida da dor. O que há,apenas,é que o cérebro guardou desta impressão.
Lícito,portanto,será admitir-se que coisa análoga ocorra nos sofrimentos do Espírito após a morte.Um estudo aprofundado do perispírito,que tão importante papel desempenha em todos os fenômenos espítitas:nas aparições vaporosas ou tangíveis:no estado em que o Espírito vem a encontrar-se por ocasião da morte: na idéia,que tão frequentemente manifesta,de que ainda está vivo: nas situações tão comoventes que nos revelam os dos suicidas,dos supliciados,dos que se deixaram absorver pelos gozos materiais: e inúmeros outros fatos,muita luz lançaram sobre a questão,dando lugar a explicação que passamos a resumir.
O perispirito é o laço que à matéria do corpo prende o Espírito,que o tira do meio ambiente,do fluido universal.Participa ao mesmo tempo da eletricidade,do fluido magnético e,até certo ponto da matéria inerte.Pode-se-ia dizer que é a quintessência da matéria.É o principio da vida orgânica,porém não o da vida intelectual,que reside no Espírito.É,além disso,o agente das sensações exteriores.No corpo,os orgãos,servindo-lhes de condutos,localizam essas sensações.
destruindo o corpo,elas se tornam gerais.Daí o Espírito não dizer que sofre mais da cabeça do que dos pés,ou vice-versa.
Não se confundam,porém,as sensações do perispirito,que tornou-se independente,com as do corpo.Estas últimas só por termo de comparação as podemos tomar e não por analogia.
Liberto do corpo, o Espírito pode sofrer,mas esse sofrimento não é corporal,embora não seja exclusivamente moral,como o remorso,pois que ele se queixa de frio e calor.Também não sofre mais no inverno do que no verão:temo-los visto atravessar chamas,sem experimentarem qualquer dor.Nenhuma impressão lhes causa,conseguintemente,a temperatura. A dor que sentem não é,pois,uma dor física propriamente dita: é um vago sentimenti íntimo,que o próprio Espírito nem sempre compreende bem,precisamente porque a dor não se acha localizada e porque não a produzem agentes exteriores:é mais uma reminiscência do que uma realidade,reminiscência,porém,igualmente penosa.Algumas vezes,entretanto,há mais do que isso,como vamos ver.
Ensina-nos a experiência que,por ocasião da morte ,o perispírito se desprende mais ou menos lentamente do corpo: que,durante os primeiros minutos depois da desencarnação,o Espírito não encontra explicação para a situação em que se acha.Crê não estar morto,por isso que se sente vivo: vê a um lado o corpo,sabe que lhe pertence,mas não compreende que esteja separado dele. Essa situação dura enquanto haja qualquer ligação entre o corpo e o perispirito. Disse-nos,certa vez,um suícida: "Não,não estou morto". E acrescentava: No entanto,sinto os vermes a me roerem. Ora,indubitavelmente,os vermes não lhe roíam o perispirito e ainda menos o Espírito: roiam-lhe apenas o corpo. Como,porém,não era completa a separação do corpo e do perispirito,uma espécie de repercussão moral se produzia,transmitindo ao Espírito o que estava ocorrendo no corpo. Repercussão talvez não seja o termo próprio,porque pode induzir à suposição de um efeito muito material. era antes a visão do que se passa com o corpo,ao qual ainda o conserva ligado o perispírito,o que causava a ilusão,que ele tomava por realidade. Assim,pois,não haveria no caso uma reminiscência,portanto ele não fora,em vida,roído pelos vermes: havia o sentimento de um fato da atualidade.Isto mostra que deduções se podem tirar dos fatos,quando atentamente observados.
Durante a vida,o corpo recebe impressões exteriores e as transmite ao Espírito por intermédio do perispírito,que constitui,provavelmente,o que se chama fluido nervoso.Uma vez morto,o corpo nada mais sente,por já haver nele Espírito,nem perispírito. Este,desprendido do corpo,experimenta a sensação,porém,como já não lhe chega por um conduto limitado,ela se lhe torna geral. Ora ,não sendo o perispírito,realmente,mais do que um simples agente de transmissão,pois que no Espírito é que está a consciência,lógico será deduzir-se que,se pudesse existir perispírito sem Espírito,aquele nada sentiria,exatamente como um corpo que morreu. Do mesmo modo,se o Espírito não ticesse perispírito,seria inacessível a toda e qualquer sensação dolorosa.É o que se dá com os Espíritos completamente purificados.Sabemos que quanto mais eles se purificam,tanto mais etérea se torna a essência do perispírito,donde se segue que  a influência material diminui à medida que o Espírito progride,isto é,à medida que o próprio perispírito se torna menos grosseiro.
Mas,dir-se-à,desde que pelo perispírito é que as sensações agradavéis,da mesma forma que as desagradáveis,se transmitem ao Espírito,sendo o Espírito puro inacessível a umas,deve sê-lo igualmente às outras. Assimé,de fato,com relação as que provêm unicamente da influência da matéria que conhecemos. O som dos nossos instrumentos,o perfume das nossas flores nenhuma impressão lhe causam. Entretanto,ele experimenta sensações íntimas,de um encanto indefinível,das quais idéia alguma podemos formar,porque,a esse respeito,somos quais cegos de nascença diante da luz. Sabemos que isso é real: mas,por que meio se produz? Até lá não vai a nossa ciência. Sabemos que no Espírito há percepção,sensação,audição,visão:que essas faculdades são atributos do ser todo e não,como no homem,de uma parte apenas do ser;mas,de que modo ele as tem? Ignoramo-lo. Os próprios Espíritos nada nos podem informar sobre isso,,por inadequada a nossa linguagem a exprimir idéias que não possuímos,precisamente como o é,por falta de termos próprios,a dos selavagens,para traduzir idéias referentes às nossas artes,ciências e doutrinas filosóficas (...)
(Segue o texto no item 257 no Livro dos Espíritos / Allan Kardec)

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

A Paciência

   A dor é uma benção que Deus envia aos seus eleitos:não vos aflijais,pois,quando sofrerdes,mas bendizei,ao contrário,o Deus todo-poderoso que vos marcou pela dor neste mundo para a glória no céu.
Sede pacientes:a paciência é também uma caridade e deveis praticar a lei da caridade ensinada pelo CRISTO,enviado de DEUS.A caridade que consiste na esmola dada aos pobres,é a mais fácil das caridades;mas há uma bem mais penosa e,consequentemente,mais meritória:PERDOAR ÀQUELES QUE DEUS COLOCOU SOBRE NOSSO CAMINHO PARA SEREM OS INSTRUMENTOS DOS NOSSOS SOFRIMENTOS E COLOCAR A NOSSA PACIÊNCIA À PROVA.
   A vida é difícil,eu o sei;ela se compõe de mil nadas que são picadas de alfinetes que acabam por ferir;mas é preciso considerar os deveres que nos são impostos,as consolações e as compensações que temos por outro lado,e,então,veremos que as bençãos são mais numerosas do que as dores.O fardo parece menos pesado quando se olha para o alto,do que quando se curva a fronte para o chão.
coragem,amigos,o CRISTO é o vosso modelo;ele sofreu mais do que qualquer de vós e não tinha nada a se censurar,enquanto que vós tendes vosso passado a expiar e vos fortalecer para o futuro.Sede,pois,pacientes,sede cristãos,essa palavra encerra tudo.(Um Espírito Amigo,Havre,1862)
(Texto extraido do Evangelho Segundo o Espíritismo / Capitulo IX - item 7)

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Divaldo Franco - Sublimação Sexual

Amor em tempo de AIDS

Indiscutivelmente vivemos dias difíceis na atualidade.A violência,os desequilíbrios emocionais,as neuroses,as sociopatias e as sexopatias dominam o panorama da vida inteligente no Planeta.
Dentre os grandes males com que nos defrontamos destaca-se a pandemia da AIDS,doença de etiologia vitótica,transmitida predominantemente através ddis ditas de risco.
Em todo o mundo,seja nas regiões consideradas como Primeiro mundo-sociedades abastadas e intelectualizadas-seja nas trilhas carentes e paradoxais do Terceiro Mundo-sociedades onde predominam a fome,a desnutrição,o analfabetismo e a indignidade humana-,alastra-se o espectro doloroso e horrendo da AIDS.
As estatísticas,conquanto se tenham estabilizado nos países desenvolvidos e nas grandes cidades,continuam a mostra-se inequivocamente alarmantes.São quase 44 milhões de pessoas atingidas pela doença em todo o mundo.Tantas vítimas quanto as da II Grande guerra Mundial,a maior das catástrofes já acontecidas para a Humanidade.
O mais dramático é a sua maior prevalência nos países pobres.Na América Latina,o Brasil lidera essa trágica realidade.
Na África encontramos 70% dos casos da doença e há países,como a África do Sul,em que 20% da população está contaminada.
Muito se tem discutido sobre as causas do aparecimento da enfermidade no mundo,sabendo-se obviamente que é uma retrovirose  causada por um vírus,o HIV.
Mas o que determinou assumisse tal microrganismo essa feição patogênica catastrófica?
Há quem entenda ser a AIDS fruto da ira divina,mas certamente se deve a uma visão distorcida acerca de Deus,em desacordo com a feição amorosa e misericordiosa do Criador traçada por Jesus,na Boa Nova.
A verdade é que a partir da descoberta de medicamentos capazes de curar as doenças sexualmente transmissíveis,bem como do aparecimento de seguros e eficazes meios contraceptivos,deflagrou-se uma liberação dos costumes,resultando em uma reviravolta do comportamento sexual da Humanidade.
A partir daí,instala-se a banalização do ato sexual e medra o desabrochar de uma prostituição mascarada,escudada em modernidade e em uma afirmativa progressista,mas indiscutivelmente cultivando a busca e o anseio pelas vantagens materias da sensorialidade e dos ganhos fáceis em ambos os pólos sexuais.Em outras palavras:deu-se a instalação da prostituição generalizada.
Prostituição não apenas feminina,mas também masculina.
As "casas de massagem",os "Clubes de mulheres", e outros"serviços"similares proliferam em todo o mundo.
Não que os seres humanos fossem anteriormente sem dificuldades na esfera da expressão genital de sua sexualidade,mas que eram contidos,até certo ponto,pela problemática decorrente do seu indiscriminado e promíscuo: a gravidez indesejada,a limitação terapêutica para as doenças sexualmente transmissíveis (DST),a cobrança mais palpável de padrões morais rígidos.
Já nos reportamos à Lei Natural de Ação e Reação,capaz de permitir ao Espírito o feed back das suas realizações pela recepção de suas consequências.
Entendemos,no entanto,que não há na Lei um sentido de fazer sofrer por sofrer,simplismente para que se "pague" pelo mal originado,mas sim de iniciar o processo educativo do ser,permitindo-lhe sofra as consequências do seu próprio ato,como possibilidade auto-avaliativa.
Da mesma forma que a referida Lei age sobre um indivíduo, também age sobre um grupo de indivíduos e,em ponto maior,sobre a Humanidade como um todo,desde que os desvios ocorram sob o arbítrio coletivo.Nada acontece por acaso,ensinam os Espíritos Imortais em "O Livro dos Espíritos".
Daí,esse contínuo comportamento sexual inadequado-onde ausentam-se o sentimento e a afetividade e prevalecem a promiscuidade e a sensualidade,o hedonismo e o  materialismo-representou indiscutivelmente o foco moral genésico do desequilíbrio ecológico que,por sua vez,engendrou esta patologia capaz de levar o homem moderno a repensar os valores do sexo e das relações amorosas.
sabemos que a AIDSé transmitida também pelo sangue,pelo leite materno etc.Mas a transmissão por contato sexual é aind a grande responsavél pelo aumento da incidência da enfermidade,quer dizer o descaso,o desregramento e a promisscuidade na atividade sexual são ainda uma presença marcante em todo o Planeta... (...)
(Texto extraido do Livro de  Francisco Cajazeiras / Existe vida...depois do casamento?)

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

"CAMPANHA DIGA SIM A VIDA,DIGA NÃO AO ABORTO."

O núcleo familiar é o cadinho onde se fazem as devidas maturações para a ascensão anímica do ser.
O lar é,sem dúvida,curso intensivo com amplo potencial para o aprendizado da fraternidade.
Esmera-te,por isso mesmo,para que não sejas reprovado nas avaliações que a VIDA te impõe,a cada etapa!
Os teus familiares,qualquer que seja a tua posição no grupo,são teus irmãos também em prova.
Trata-os,pois,de modo a dignificar-lhes a ação e viabilizar-lhes o aprendizado.
As funções que vamos assumindo a cada reencarnação fornecem-nos os subsídios de que carecemos para a ilustração espiritual a que se aprestam . . . (...)
CAMPANHA PERMANETE DO BLOG  A ARTE DE SABER OUVIR MENSAGENS ESPIRITAS
                                                     DIGA SIM A VIDA! DIGA SIM A OPORTUNIDADE DE UM IRMÃO EVOLUIR,ASSIM COMO VOCÊ . .  .

Convivência ( André Luiz)

Convivência . . .
A vida vem de DEUS,a convivência vem de nós.
Aqueles companheiros que nos partilham a experiência do
cotidiano são os melhores que a divina Sabedoria nos concede,
a favor de nós mesmos.
Se você encontra uma pessoa difícil em sua intimidade,essa é a criatura
exata que as leis da reencarnação lhe trazem ao trabalho de burilamento próprio.
As pessoas que nos compreendem são bençãos que nos alimentam o ânimo de trabalhar,entretanto,aquelas outras que ainda não nos entendem são testes que a vida igualmente nos oferece,a fim de que aprendamos a comprender.
Recordemos : nos campos da convivência é preciso saber suportar os outros para que sejamos suportados.
Se alguém surge como sendo um enigma em seu caminho,isso quer dizer que você é igualmente um enigma para esse alguém.
Nunca diga que a amizade não existe; qual nos acontece,cada amigo nosso tem suas limitações e se algo conseguimos fazer em auxilio do próximo,nem sempre logramos fazer o máximo,de vez que somente DEUS consegue tudo em todos.
Se você realmente ama aqueles que lhe compartilham a estrada,ajude-os a ser livres para encontrarem a si mesmos,tal qual deseja você a independência própria para ser você,em qualquer lugar.
Quem valoriza a estima alheia,procura igualmente estimar.
Se você acredita que fraqueza rude pode ajudar a alguém,observe o que ocorre com a planta a que você atira água fervente.
                             ( Psicografia de Chico Xavier/ Do Livro "Respostas da Vida.")

O Passe: Quanto mais simples,maior a eficácia.

O Passe espírita Genuíno envolve o irmão receptor,o médium transmissor e o Espírito operador do Fenômeno,e qualquer inovação nessa prática não passa de um complicador que convém afastar.


- A mediunidade passista é o estágio indispensável ao médium principiante,porque,a pouco e pouco,vai ensinando-lhe,na prática,"o dai de graça o que de graça recebestes."
Somos do parecer de que todo médium deve começar pelo começo,ou seja,doando de si mesmo na transmissão de passes. A cabine de passes deve anteceder a sala mediúnica da desobsessão.Isso não significa que a passista seja uma mediunidade menor.Das mais nobres manifestações psíquicas,a mediunidade curadora foi aquela que JESUS sublimou no gesto da imposição das mãos sobre os enfermos de todas as procedências que O procuravam,rogando alívio para as suas dores.
Quando o médium em desequilibrio dá inicio à sua trajetória,cooperando no socorro aos doentes que acorrem à casa espírita,os Espíritos que Amigos auxiliam no reajuste de seus centros de força,afastando paulatinamente a presença dos Espíritos que o vampirizam.
Qualquer médium,antigo ou principiante,seja qual for o gênero de mediunidade que apresente,deve engajar-se pelo menos uma vez por semana numa tarefa de transmissão de passes.
A mediunidade passista é aquela que coloca o médium no nível dos demais,testando-lhe a paciência,o idela e,sobretudo,a solidez de suas convicções.
Nem os mais estudiosos seriam capazes de saber dos verdadeiros prodígios ocultos efetuados pela mediunidade curadora.A primeira pessoa que a tal mediunidade cura é o médium curador.quando impõe as mãos sobre alguém e ora,pedindo a intercessão do Mais Alto,o médium passista transforma-se num dínamo cujas próprias energias se renovam.
Dos multiplos beneficios da mediunidade passista ou curadora ao médium,não podemos nos esquecer da lição da disciplina,porque dificilmente o médium que não for responsável na simples tarefa do passe o será em outra atividade mediúnica (...)
(Texto extraido da revista Espiritismo & Ciência / Editora Mythos número76 / Agosto de 2010)

A água que cura a alma...

"É assim que as mais insignificantes substâncias,como a água,por exemplo,podem adquirir qualidades poderosas e efetivas,sob a ação do fluido espiritico,ao qual elas servem de veículo ou,se quiserem,de reservatório." (Kardec,A Gênese,cap.15 / 25)

OS FLUIDOS E MAGNETIZAÇÃO

"O fluido vital é indispensavél à produção de todos os fenômenos medianímicos,é apanágio exclusivo do encarnado e,por conseguinte,o espírito operador é obrigado a impregnar-se dele...".-Allan kardec
Allan kardec diz que os fluidos são as substâncias primeiras da criação divina.Eles estão em toda a parte e todos os seres estão mergulhados neles.As definições fluido elétrico e fluido magnético são modificações do fluido universal,que não é,propriamente falando,senão matéria mais perfeita,mais sutil e que se pode considerar independente.
Para Antoine Mesmer (1734-1815),o fluido é uma espécie de emanação magnética,isto é,energia das pessoas que,por exercício,pode ser aumentada,como no caso dos magnetizadores,hipnotizadores e médiuns,especialmente os médiuns de cura.
"A água,em face da sua constituição molecular,é elemento que absorve e conduz a bioenergia que lhe é misturada.Quando magnetizada e ingerida,produz efeitos orgânicos compatíveis com o fluido de que se faz portadora.
(Bezerra de Menezes - "Loucura e Obsessão"- FEB Editora)

sábado, 19 de junho de 2010

Para Refletir . . .

"O lugar em que nascemos nos vem de Deus: è a melhor geografia para que desenvolvamos
nossas habilidades e resgatemos débitos diversos,ainda que creiamos merecer lugar melhor.
Por mais que afirmemos estar fora de contexto,a verdade é que tudo estará perfeito quando
sob o comando de Deus."
                                           (Extraido do Livro Em Nome de Deus / Raul Texeira)
"A Felicidade depende das qualidades próprias do individuo
e não do Estado Material do meio em que se acha."
                         (Allan Kardec)

domingo, 9 de maio de 2010

segunda-feira, 3 de maio de 2010

"Prece"

    Dá-nos Pai!
A força para passar pela provação,
Dá-nos a Paz no coração,
Dá-nos,sobretudo,Pai Amor,
Paciência e Resignação
Paciência para lidar com o rebelde
Resignação para com  o ingrato,
E,Amor para com todos os que cruzarem por nós ao longo
do caminho!
Que assim seja.

sábado, 1 de maio de 2010

A Cultura do Ter.

     Infelizmente ,o homem ve pela cultura do ter,em detrimento da cultura do ser.
Para ele,não há maior desafio que o desapego das coisas transitórias:nas coisas,milenarmente,vem concentrando as suas aspirações.
Não de repetir que a vida que o homem tem engendrado sobre a Terra é de modo a fragilizá-lo e a opor-se à aquisição dos valores do espírito.
O excesso de consumismo e as necessidades supérfluas impedem-no de voltar-se ,com exclusividade,para a sua essência.
Ninguém se engane: não é por privar-se das sobras da própria mesa,simbolizando o que possui em demasia,que o homem ligrará superar-se,como tantos fizeram,despojando-se das inutilidades que acumulavam dentro de si.
No torvelinho das carências materiais, o espiríto se desnorteia e é arrastado pelo vendaval das provas voluntárias.
Sem dúvida,o homem seria capaz de sobreviver com bem menos:tanto é assim que,no mundo moderno,ele  vem sofrendo mais por conta dos excessos à sua disposição do que realmente pelo que lhe é indispensavél...
Os abusos da alimentação têm se responsabilizado por mais óbitos que os processos de desnutrição.
A máquina subsituindo,em parte,a mão-de-obra humana,é fator de desmprego e,consequentemente,de aumento da violência que se fomenta na ociosidade.
Na competição desenfreada que se estabelece no cotidiano,muitos,incapazes de atenderem às exigências impostas pelo convencionalismo social,rendem-se a diversos distúrbios de origem psicológica.
E o que falarmos da imaginação para o crime,que o materialismo vem sofisticando de maneira assustadora nos cérebros daqueles que não atinam com o sentido cérebros da vida?
E o impasse com o qual se defrontam as religiões trandicionais e conservadoras,diante dos avanços da Ciência que lhes questiona os dogmas seculares,promovendo o esvaziamento de seus templos de pedra e deixando a Humanidade à mercê das circunstâncias?...
Mas,ao contrário do egoísmo que transfigura o homem em predador do próximo,quanta luz emana de um único gesto de solidariedade!Quanta espiritualidade e único gesto de solidariedade!Quanta espiritualidade e beleza na anônima ação de quem se devota ao bem dos sofredores! Quanta força se encena numa única atitude de amor!...
Basta que singela lâmpada se acenda dentro da noite para que a escuridão se desfaça.
Enquanto houver um coração que ora na Terra e uma mão que atende aos alvitres da Caridade, o Senhor continuará contando com quem se disponha,com Ele,à construção do Futuro Melhor!
(Do livro "Carma e Evolução"/ Carlos A.Baccelli - Irmão José)

segunda-feira, 12 de abril de 2010

MÉDIUNS : A CIÊNCIA COMPROVA QUE O CÉREBRO DELES É DIFERENTE...POR QUE ALGUMAS PESSOAS DESENVOLVEM ESSE DOM.

1) Formas de Mediunidade.
O contato com espiritos se manifesta de diferentes maneiras em cada pessoa.
Há cinco tipos de mediunidade,sendo que alguns indivíduos reúnem mais de um dom.

VIDÊNCIA :
A pessoa enxerga um espirito como se fosse alguém vivo.

AUDIÇÃO E FALA (PSICOFONIA)
O médium ouve uma ou várias vozes ao mesmo tempo e o espirito se manifesta em
palavras,através da pessoa em transe.

ESCRITA (PSICOGRAFIA)
Mensagens e histórias narradas por espíritos são transcritas pelo médium.

PINTURA:
O médium,sem nenhum conhecimento artístico prévio,produz quadros.

CURA:
A pessoa é capaz de interferir na saúde de um doente.

****    *****   ******   *****   **** ****  ****
OBSERVAMOS QUE:
A mediunidade precisa ser refinada com estudos e orientação.Em média,um curso
dura cerca de cinco anos.
ASSISTÊNCIA ESPIRITUAL,
Antes de estudar a mediunidade,a pessoa precisa de equilibrio.No centro,ela recebe
passe(transmissão de energia através das mãos),ouve trechos do Evangelho Segundo
o Espiritismo(Allan Kardec)e participa de palestras.
PRINCIPIOS FUNDAMENTAIS:
Nesse estágio,ela entende o que é o espiritismo por meio dos ensinamentos do Livro
dos Espíritos,também de Allan Kardec- essa é a obra que dá base ao entendimento da
doutrina.
EDUCAÇÃO MEDIÚNICA:
Tendo como base o Livro dos Médiuns(Allan Kardec),os aprendizes entendem quais
são os tipos de mediunidade,como eles se manifestam e quais cuidados devem ser tomados.
Entre eles,o combate às falhas do ser humano,como vaidade,orgulho e egoísmo.O espiritismo
prega que as imperfeições da personalidade atraem espíritos com a mesma vibração.

"O QUE DIZ A CIÊNCIA"

PESQUISADORES TENTAM ACHAR RESPOSTAS PARA AS MANIFESTAÇÕES
MEDIÚNICAS ...

ONDAS DE ESTÍMULO,
A glândula pineal,que fica no centro do cérebro e produz melatonina,o hormônio que regula o sono,
é capaz de converter ondas eletromagnéticas em diferentes estímulos sensoriais.Estudos(*)provaram que pessoas que trabalham com espíritos têm na pineal uma quantidade maior de cristais de apatita,um mineral.Quanto mais cristais,maior seria a sensibilidade espiritual.

DOM ATIVADO,
Nos médiuns,pesquisadores comprovam(**)que substâncias químicas ativam o córtex cerebral,responsavél
pelos mecanismos de escrita,visão,audição e fala,e possibilitam que a pessoa se torne um canal para a psicografia,a vidência e a psicografia,a vidência e a psicofonia.Já o tálamo recebe as sensações corporais,o que permite ao indivíduo perceber a aproximação de espíritos.



(*)Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo.
(**) Neurologista Nubor Facure,do Instituto do Cérebro de Campinas.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Células-Tronco Embrionárias (Utilizar embriões congelados pode prejudicar um espírito reencarnante?

Até onde a ciência pode avançar para recuperar pacientes sem violar as leis universais do Espírito?
No atual estágio do desenvolvimento da ciência é impossível ignorar a importância das células'tronco na medicina,principalmente por sua capacidade de reabilitar os mais diversos tecidos do corpo humano,da pele ao coração,passando por músculos e ossos.
As células-tronco são de duas naturezas;as adultas e as embrionárias.
As primeiras são encontradas em diversos tecidos,como a medula óssea,o fígado e outros.Já as segundas são provenientes de embriões.
As células-tronco de embriões têm a capacidade de se transformar em outros tecidos do corpo.Suas possibilidades de uso representam o maior avanço até hoje alcançado no combate à doenças como câncer,lesões na coluna(inclusive paralisia),danos cerebrais e males como Alzheimer e Parkinson,além de problemas coronários,entre outras.
A polêmica ético-religiosa surge,no entanto,quando se questionam os métodos de obtenção das células-tronco,observa o escritor espírita Oswaldo Magalhões Rodrigues,ao acrescentar que"... alguns deles são perfeitamente aceitos,sem qualquer celeuma.É o caso de sua retirada do cordão umbilical,ou da medula óssea do próprio paciente.O problema é quando se trata da extração da célula de embriões- o que implica na destruição deles..."
"ANDRÉ LUIZ NOS CONTA,PELA ORIENTAÇÃO DE ALEXANDRE EM "MISSIONÁRIOS DA LUZ" QUE A ENCARNAÇÃO SÓ SE COMPLETA POR VOLTA DOS SETE ANOS DE IDADE,PRÉM,ELA INICIA NA CONCEPÇÃO,OU SEJA,NO MOMENTO DA FECUNDAÇÃO DO OVÓCITO MATERNO PELO ESPERMATOZÓIDE PATERNO..."
Por outro lado,ainda dentro do Movimento Espírita,destacam-se vozes eminentes que defendem o uso das pesquisas com as células-tronco quando se trata de embriões congelados.Para o escritor Richard Simonetti,"Só podemos considerar posição do Espiritismo o que está na codificação.Como na época de Kardec nem a mais fértil imaginação poderia conceber semelhante realização,temos que nos contentar com o ponto de vista dos espíritas." ainda segundo Simonetti"... defende-se a idéia de que esses embriões(congelados)têm um espírito em reencarnação suspensa,atendendo a problemas cármicos.Com todo o respeito que nos merecem confrades que concebem essa situação,tenho dificuldade em imaginar espíritos literalmente na geladeira,por tempo indeterminado...
Entendo que nesses procedimentos de laboratório em reencarnante só será ligado ao embrião,com o concurso da Espiritualidade,a partir do momento em que ele seja introduzido no útero materno.
Diante desse quadro,com opiniões divergentes no seio do movimento,fica a indagação:não poderiam tais discussões enfraquecer o Movimento Espírita como um todo?
Para Richard Simonetti,"...é da discussão que nasce a luz.Entendo que a troca de idéias em torno do assunto seja salutar,desde que não descambe para a pancadaria verbal ou tenhamos os donos da verdade.quando assentar a poeira,e se avolumarem as informações transmitidas por médiuns confiáveis,atendendo ao que Kardec chamava de universalidade dos ensinos,chegaremos a uma conclusão acertada".
O amplo leque de possibilidades e as inúmeras polêmicas levantadas pelas novas técnicas envolvendo a biotecnologia colocam para os espíritas a grande tarefa de realizar aquilo que Kardec colocou com tanta propriedade no livro"A Gênese"....O Espiritismo e a ciência se complementam um pelo outro.A ciência sem o Espiritismo se encontra na impossibilidade de explicar certos fenômenos unicamente pelas leis da matéria:ao Espiritismo,sem a ciência lhe faltaria apoio e comprovação."
Vivemos assim um tempo de grandes descobertas.Entretanto,diferentemente do que possam apregoar os detratores do Espiritismo,a doutrina de Kardec mostra a sua força e a sua fé nos avanços científicos,pois,como bem colocou Paulo roberto do Santos"... a Doutrina Espírita progride em função de descobertas da ciência e sancionadas por esta e vai além em vários campos onde apenas a lógica e o bom senso subjetivos são possíveis.
Claro que esta característica abre inúmeras possibilidades de discordâncias e interpretações diferentes,mas dá ao Espiritismo o seu dinamismo próprio."
Além disso,a importância da lógica científica em acordo com a religião foi um dos maiores postulados de KARDEC:
"Não há fé inabalável senão aquela que pode encarar a razão face a face,em todas as épocas da humanidade."
(A Ciência é parte do pensamento e da Doutrina Espírita.Seu desenvolvimento e progresso é vital tanto para o bem dos seres humanos como para a própria reafirmação da Doutrina".

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

ENTENDENDO O PERDÃO...

    As propostas espirituais para o perdão,muito bem elucidadas pela investigação espírita,com os recursos do instrumental mediúnico,confirmam a validade dos ensinamentos de JESUS,não como uma advertência exclusivamente ético-religiosa,mas especialmente em seu sentido mais pragmático das repercussões sobre a saúde e felicidade futura no post-mortem.
As ciências psicofisiológicas,como foi visto,têm dado largos passos para elucidar a repercussão dos estados psicoemocionais negativos na determinação de um sofrimento e de um mao apenas do ponto de vista psicológico,mas inclusive com drenagem na organização na organização somática.
Perdoar é,pois,uma necessidade de todos,independentemente do quanto se sintam lesados ou desprestigiados com a atitude negativa sofrida,porque é do seu próprio interesse,por ser decisão preventiva de enfermidades.Não perdoar e estacionar na frequência de desequilibrio do ódio,da mágoa e do ressentimento,é permitir que uma ação externa tenha o poder de provocar distúrbios demorados e destruidores no interior. É mesmo que sofrermos queimadura e permitirmos que o objeto cáustico se mantenha no agravo da queimadura provocada.
Perdoar é,assim,uma ação pessoal ,uma decisão própria,autocircunscrita,unilateral,executável,necessária-tanto do ponto de vista espiritual,quanto psíquico,social e físico- e capaz de favorecer uma vida mais digna,pela compreensão de que somente somos agredidos porque nos permitimos,mercê da nossa primariedade no campo dos sentimentos e do nosso estacionamento na resposta automática do ser biológico que reage exclusivamente de forma instintiva e automática em defesa da vida orgânica.
PERDOAR significa,acima de tudo,assumir definitivamente o livre-arbítrio sobre si mesmo,construindo a PAz interior,inclusive pelo entendimento de sua condição inalienável de ser caminhante,luz em potencialidade que necessita abandonar os anteparos que a mantêm ignota e represada.
Diante de tudo isso,aportamos facilmente a uma conclusão racional:
"PERDOAR É UM ATO INTELIGENTE!
É UMA IMPORTANTE ESTRATÉGIA DE SAÚDE!

domingo, 14 de fevereiro de 2010

ENTREGA-TE A DEUS...

Embora todos estejamos renascidos no mundo sob o amparo do Criador,quer o creiamos ou não,será sempre nobre e lúcido entregar os variados episódios da nossa vida aos cuidados de Deus.
Como poderemos entregar a Deus o que aos Seus cuidados já se encontra?Como entregar ao Supremo Senhor o que lhe já lhe pertence?
A princípio,pode parecer estultice de pensadores religiosos tal intenção e propósito de entrega a Deus.Porém,não se trata de compreender essa entrega literalmente,ao pé da letra,como se fosse uma dádiva física ou algo objetivo,material e concreto.
O propósito de dedicarmos tudo ao Criador refere-se a esse desenvolvimento da consciência,que nos capacita a ampliar a compreensão quanto à vida,quanto ao cosmo.
Essa entrega caracteriza um movimento consciente da alma para o seu criador.Trata-se da busca lúcida de um relacionamento profundo com as coisas da Divindade.
Dedica tudo quanto faças ao Pai do céu.Tudo o que fizeres,faze-o pensando em Deus,que te enseja a oportunidade presente.
Que a tua alegria e a tua tristeza,que o teu trabalho e o teu lazer,que a tua ordenação e a tua obediência,tudo o que sejas e tudo o que operes no mundo,seja dedicado a Deus,entrega ao Supremo Senhor.
É assim  que conseguirás tomar do barro divino e ofertar o pote,que é teu;tomar a árvore de Deus  e produzir o mobiliário,que é teu;tomar as imagens das coisas da Divindade e criar as palavras,as frases,os textos alentados,que te pertencem.Afinal,na condição de cooperador de DEUS no mundo,sabes que a base de tudo Nele se encontra,cabendo-nos participar com alegria,com honra e com a devida clareza para entregar,em última análise,a Deus o que é de Deus,como ensinou Jesus.
                                                                                          (Divaldo P.Franco)

domingo, 7 de fevereiro de 2010

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

APARENCIAS...

Aparencias,
Não acuse o irmão que parece mais abastado.Talvez seja simples escravo de compromissos.
Não condene o companheiro guindado à autoridade.É possivél seja ele méro devedor da multidão.
Não inveje aquele que administra,enquanto você obedece. Muitas vezes,é um torturado.
Não menospreze o colega conduzido a maior destaque.A responsabilidade que lhe pesa nos ombros pode ser um tormento incessante.
Não censure a mulher que apresenta suntuosamente o luxo,provavélmente,lhe constitui amarga provação.
Não se aborreça com a pessoa de conversação ainda fútil,você também era assim quando lhe faltava experiência.
                                                          (Andre Luiz)

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

APRENDIZ DE GIRASSOL


Aprendiz  De Girassol...
Nasceste no lar que precisavas,
Vestice o corpo fisico que merecias,
Moras onde melhor Deus te proporcionou,
de acordo com teu adiantamento. Possuis os
recursos financeiros coerentes com as tuas
necessidades,nem mais,nem menos,mas o justo
para as tuas lutas terrenas.
Teu ambiente de trabalho é o que elegeste espontaneamente
para tua realização.
Teus parentes,amigos são as almas que atraistes,com tua
própria afinidade. Portanto,teu destino está constantemente
sobre teu controle.
tu escolhes,recolhes,eleges,atrais,buscas,expulsas,modificas
tudo aquilo que te rodeia a existência.
Teus pensamentos e vontades são chaves de teus atos e atitudes...
são as fontes de atração e repulsão na tua jornada vivência.
Não reclames nem te faças de vitima.
Antes de tudo,analisa e observa. A mudança está em tuas mãos.Reprograme tua meta,busque o bem e viverás
melhor.
" EMBORA NINGUÉM  POSSA VOLTAR A  ATRÁS E FAZER UM NOVO  COMEÇO,
QUALQUER UM PODE COMEÇAR AGORA E FAZER UM NOVO FIM"

                                    ( Mensagem  Psicografada por Chico Xavier)

domingo, 24 de janeiro de 2010

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

DESTINAÇÃO DA TERRA.CAUSA DAS MISÉRIAS HUMANAS.


Espanta-se em encontrar sobre a Terra tanta maldade e más paixões,tantas enfermidades de toda sorte,e se conclui disso que a espécie humana é uma triste coisa.Esse julgamento provém do ponto de vista limitado em que se está colocado,e que dá uma idéia falsa do conjunto. É preciso considerar que,sobre a Terra,não se vê a Humanidade,mas apenas uma pequena fração dela.Com efeito,a espécie humana compreende todos os seres dotados de razão que povoam os inumeráveis mundos do Universo;ora,o que é a população da Terra,perto da população total desses mundos? Bem menos que a de um lugarejo em relação à de um grande império.A situação material e moral da Humanidade terrestre nada mais tem espante,inteirando-se da destinação da Terra e da natureza daqueles que a habitam.
Far-se-ia dos habitantes de uma grande cidade uma idéia muito falsa,se fossem julgados pela população de bairros ínfimos e sórdidos.
Num hospital não se vêem senão doentes e estropiados;numa prisão de forçados vêem-se todas as torpezas,todos os vícios reunidos;em regiões insalubres,a maior parte dos habitantes são pálidos,fracos e sofredores.Pois bem,que se figure a Terra como sendo um subúrbio,um hospital,uma penitenciária,uma região malsã,porque ela é ao mesmo tempo tudo isso, e se compreenderá por que as aflições sobrepujam as alegrias,pois não se enviam a um hospital as pessoas sadias,nem ás casas de correção aqueles que não fizeram o mal;e nem os hospitais,nem as casas de correção são lugares de prazeres.
Ora,da mesma forma que,numa cidade,toda a população não está nos hospitais ou nas prisões,toda Humanidade não está sobre a Terra;como se sai do hospital quando se está curado,e da prisão quando se cumpre o tempo,o homem deixa a Terra por mundos mais felizes,quando está curado das suas enfermidades morais.
(Capitulo III item - 6 / O Evangelho Segundo o Espiritismo)

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

A VERDADEIRA PROPRIEDADE.

O homem não possui de seu senão o que pode levar deste mundo. O que encontra ao chegar,e o que deixa ao partir,goza durante a sua permanência na Terra:mas,uma vez que é forçado a abandoná-lo,dele não tem senão o gozo e não a posse real.Que possui ele,pois?
Nada daquilo que é para o uso do corpo,tudo o que é de uso da alma:a inteligência,os conhecimentos as qualidades morais,eis o que traz e o que leva,o que não está no poder de ninguém lhe tirar, o que lhe servirá mais ainda no outro mundo do que neste;dele depende ser mais rico em sua partida do que em sua chegada,porque daquilo que tiver adquirido em bem depende a sua posição futura. Quando um homem vai  para um país longínquo,compõe a sua bagagem de objetos usaveís no pais; mas não se  carrega daqueles que lhe seriam inúteis.Fazei,pois, o mesmo para a vida futura,e fazei provisão de tudo o que poderá nela vos servir.
Ao viajor que chega a uma estalagem,se dá um belo alojamento se pode pagá-lo;àquele que pode pouca coisa,se dá um menos agradavél:quanto àquele que nada tem,vai deitar sobre palha. Assim ocorre com o homem na sua chegada ao mundo dos Espiritos;seu lugar nele está subordinado ao que tem:mas não é com o ouro que o paga.Não se lhe perguntará;Quanto tínheis sobre a Terra? que posição nela ocupáveis?
Éreis príncipe ou operário? Mas,se lhe perguntará; o que dela trazeis?Não se computará o valor dos seus bens nem dos seus títulos,mas a soma das suas virtudes:ora,a esse respeito, o operário pode ser mais rico do que o principe. Em vão alegará que,antes da sua partida,pagou a sua entrada com ouro e se lhe responderá;;Os lugares aqui não se compram,eles se ganham pelo bem que se fez;com o dinheiro terrestre,pudeste comprar campos,casas,palácios:aqui tudo se paga com as qualidades do coração.
Sois rico dessas qualidades?Sede bem vindo,e ide aoprimeiro lugar onde todas as felicidades vos esperam;sois pobre?Ide ao último,onde sereis tratado em razão do que tendes.
Os bens da Terra pertencem a DEUS,que os dispensa à sua vontade,e o homem deles não é senão o usufrutuário,o administrador mais ou menos íntegro e inteligente.eles são tampouco a propriedade individual do homem,porque DEUS, frequentemente,frusta todas as previsões,e a fortuna escapa daquele que crê possuí-la pelos melhores títulos.
Direis,talvez,que isso se compreende para a fortuna hereditária,mas que não ocorre o mesmo com aquela que se adquiriu pelo trabalho.
Sem nenhuma dúvida,se dá uma fortuna legítima,é esta,quando adquirida honestamente,porque uma propriedade só é legitimamente adquirida quando ,para a possir,não se fez mal a ninguém.Será pedida conta de uma moeda mal adquirida em prejuizo de outrem. Mas do fato de um homem dever sua fortuna a si mesmo,leva mais dela em morrendo?
Os cuidados que ele toma em transmiti-las aos seus descendentes não são,frequentemenete,supérfluos?Porque se DEUS não quer que ela lhes chegue às mãos,nada poderá prevalecer contra a sua vontade .Pode dela  usar e abusar em sua vida sem ter contas a prestar?Não;em lhe permitindo adquiri-la,DEUS pôde querer recompensar nele,durante esta vida,seus esforços ,sua coragem,sua perseverança;mas se não a fez servir  senão à satisfação de seus sentidos ou de seu orgulho,se ela se torna uma causa de que em suas mãos,melhor fora para ele que não a possuísse ;perde de um lado o que ganhou de outro,anulando o mérito do seu trabalho,e quando deixar a Terra,DEUS lhe dirá que já recebeu a sua recompensa.
(M.,Espirito Protetor,Bruxelas,1861)
(Texto extraido do Evangelho Segundo o Espiritismo/Capitulo XVI item 9 e 10).