quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Depoimento "Meu Filho é Especial"



Toda minha gratidão sequer retribuirá a fortuna da oportunidade de têr em meus braços um filho ESPECIAL,
meu pequeno e grande herói não é deficiente,sim ESPECIAL.
A delicadeza de sua ALMA faz com que eu venha neste momento dizer em forma de depoimento a todos os irmãos que se encontram aflitos e desorientados por terem em seus braços um filho Especial,alguns menos felizes costumam chamar de DEFICIENTES,mas tomo a frente e pergunto,quem em verdade será o mais deficiente e se isso faz tanta diferença?
Provavélmente queiras argumentar,mas tomo a ligeira liberdade de dizer que somos todos iguais.Quando completou exatos 158 dias em que meu Principe lutava na UTI-NEONATAL,após têr tido uma asfixia com o cordão-umbilical e têr chegado ao planeta Terra antes do tempo de gestação completar seu ciclo naturalmente,dividiu comigo os momentos mais dolorosos da carne,para uma Mãe de primeira viagem,o que mais temia era não tê-lo em meus braços depois de longa jornada, de noticias sempre graves... (Paradas-cardiacas,Convulsões,hiper-tensão-pulmonar etc...)
Mas para o meu aprendizado, estava diante de uma ALMA fortalecida,de um espirito guerreiro,que permanecia firme diante dos abalos, e que me transmitia o desejo de ficar junto a mim... Quantas lágrimas derramei,quantas mil vezes OREI ( Seja feito a tua vontade Pai...) e então o PAI  fez sua vontade, permitiu que depois de 158 dias de UTI o seu Filho fosse entregue em meus braços.
Sai do hospital sem olhar para trás,ele era tão pequenino,frágil para os meus olhos,mas uma voz me acalentava e me dizia, é forte por demais,vencestes a primeira etapa.
Passado alguns meses, passei a perceber que seus reflexos não eram iguais aos de outros bebes e que algo estava diferente,quando em uma das visitas a Equipe médica que lhe acompanhava,fui avisada de que aquele pequeno ser que eu tinha em meus braços,não teria uma vida normal... Perguntei-lhes como ?
E tive como resposta que eu tinha em meus braços um filho deficiente,mas ainda não sabiam qual seria sua deficiência,o que na epóca me deixou sem chão.
Com o passar dos anos e acompanhando seu desenvolvimento percebi, e ficou diagnosticado que meu grande herói é ALTISTA.
Não tive tempo para derramar lágrimas,beijei-o e abracei-o e logo elevei meus pensamentos a DEUS e novamente disse : "Seja feita a tua vontade e não a minha", desde então passei a observar e respeitar o seus limites e procurar fazer sempre aquilo que de fato deve ser feito para que ele possa sempre se sentir totalmente a vontade entre todos...
Confesso de todo coração que sofria com a rejeição de alguns,principalmente nos 6 primeiros anos de vida dele, quando ele tentava se comunicar e ninguem o entendia a não ser EU.
Mas isso nunca me fez sentir envergonhada,arrependida ou uma desgraçada,sabedora de que tudo que acontece em nossas vidas existe uma causa, abracei a realidade com AMOR e RESPEITO.
Sou uma verdadeira Mãe Coruja,mas que ninguém invada o nosso território se não viro uma Leoa, sou capaz de entender perfeitamente cada olhar dele,e sei que ele me conhece pelo avesso.
Fizemos parte da mesma história,somos amigos,irmãos,companheiros de antigas jornadas,recebendo a oportunidade de sermos melhores e de valorizar a VIDA que DEUS permitiu que possamos VIVER.
O que parece um problema para os olhos de terceiros,para mim é uma gloria,meu Principe trouxe com ele coisas maravilhosas como o gosto músical ( Adora músicas clássicas,filmes com humor moderado,como Gordo e Magro / Os Três Patetas/ Jerry Lewis/ Charlie Chaplin/ e lê como se conhecesse os Pensamentos e Frases de Gandhi)
Não poderia dúvidar de que existe Reencarnação e que tenho perto de mim,um Espirito que brilha como um diamante,que provavélmente não se lapidou como deveria,mas que escolheu a mim e eu a ele para neste exato momento podermos crescer espiritualmente juntos.
Te Amo Edemir e sempre Te Amarei por tudo que me ensinas,por tudo que numa forma transparente e visível passas para mim.
Dizer Obrigado é muito pouco para quem me trouxe tanto.
( Escrevi este depoimento com o desejo de encorajar a muitas mulher e casais que receberam em seus lares Filhos Especiais,verdadeira Benção de Deus,afim de que possamos enfrentar as barreiras e obstaculos com AMOR,pois o maior remédio sempre será o AMOR.)
Com carinho,
Laura dos Santos Vieira / Mãe de Edemir Vieira (Que completara 15 anos / em março de 2010).
Obs: " A Equipe médica que o acompanhou durante os 6 primeiros anos de vida,me preparava para têr um filho mudo,e sem movimentos das pernas e braços,devido a asfixia c/ o cordão umbilical,(pois teve ausência de ar no cerebro  e muito tempo respirando através de aparelhos mecanicos)costumo dizer que cada caso é um caso o meu EU bem sei,mas em momento algum as palavras da Equipe médica me amedrontaram,a minha fé era maior do que qualquer resultado ou laudo de laboratório,a paciência foi um dos maiores remédios e o AMOR e a FÉ em DEUS o melhor caminho a ser seguido/ Nunca desista,só DEUS tem o laudo correto para vida da gente).

12 comentários:

Anônimo disse...

Obrigado Laura por ser tão linda,objetiva,simples e por querer sempre dar a todos uma palavra de AMOR e CORAGEM.
Com carinho.
Sara Raquel Oliveira.
Gramado/RS.

Anônimo disse...

Chorei muito ao lêr sua mensagem,emoção.Percebi o quanto você que se diz Mãe de primeira viagem conseguiu vencer com lucidez.
Pois agente sempre se acha perfeito em tudo e sempre acha que nunca vai acontecer na vida da gente.
Valeu seu Depoimento,como lição,como prova de que quem AMA e crê em DEUS segue adiante,sem querer cortar um pedaço da cruz.
Fique com Deus,obrigado.
Beijos.
Martha Geot Santos.
Campinas/SP.

Igor disse...

Laura que lição essa mensagem ,quantas pessoas devem assim como eu ter se emociado ao ler essa declaração de amor ao Edemir que menino abençoado esse FILHOS ESPECIAS PARA MÃES ESPECIAIS .....AMIGA TE ADORO E TE ADMIRO CADA VEZ MAIS...
Com Carinho
Cátia Bandeira

Anônimo disse...

Laura, quer saber o que eu penso:
... você é alguém diferente,muito diferente,não encontrou tempo pra ficar se lamentando,se sentindo vitima da situação,recebeu seu filho com Amor,deu a ele o que precisava AMOR e tem o dom de fazer agente refletir sobre quem é de fato o deficiente no mundo.
Menina teu filho pode têr limites,mas ganhou um passaporte repleto de LUZ e você contribui muito para que as coisas tornecem diferentes.
Deus ilumine e ampare a você e seu Principe,pois ele tem ao seu lado uma verdadeira Mãe Rainha.
Bethi Porto Villela.
Belo Horizonte/MG.

Anônimo disse...

Deixo o meu Beijo,
porque me senti tão envolvida no seu depoimento,que pensei:
... meus filhos vendem saúde e eu nunca me dirigi a eles com tanto amor assim... como eu seria se tivesse um filho especial?...
Obrigado aprendemos a parar e repensar através da vida dos outros,isso aconteceu hoje comigo.
B.S.G
Canela/RS

Anônimo disse...

Laura!
Adivinha quem escreve aqui,Dr.Marco Aúrelio ...
não existe acaso,os Espirítas se esbarram e eu me esbarrei neste blog e comentei com o pessoal aqui,fui procurar informações e de fato posso fortalecer suas palavras,em meus 29 anos de medicina ainda não passou nenhuma "Mãe" com tanta perceverança,coragem,disciplina e determinação como você,que esqueceu de escrever que lutou sozinha para têr seu Principe em seus braços,tendo ajuda carinhosa de seu Pai e sua Irmã e suas tias velhas como costumava dizer... Laura já se vão 15 anos praticamente,tenha certeza a história de Edemir marcou a Equipe Médica NeoNatal por ele têr feito 4 paradas cardiacas e tÊr superado todas,para cada 1.000 casos só um resiste e ele foi este verdadeiro herói que tem nosso respeito e o meu mais ainda porque sempre passava mal nas minhas noites de plantão.
Me de noticias de vocês e dele,por favor. Vou falar para Dr.simone que encontrei você em um blog,ela vai ficar feliz,tanto quanto eu.
Envio tbm meu pedido para adicionares ao msn,assim poderemos conversar um pouco mais.
Um abraço com todo respeito a quem lutou muito para têr seu filho nos braços.
Saúde a todos se cuidem.
Marco Aurélio Napoleão Zermaiski.

Anônimo disse...

Por um momento desejei ser seu filho,
para receber um depoimento assim,na verdade a pessoa mais especial que eu notei nesta história é você. Que no entanto não notou que o sortudo é o seu filho Edemir.
Gabriel Tavares.
Rio de Janeiro/RJ.

Anônimo disse...

Minha mãe me chamou ao computador,para lêr algo tão lindo.
Depois que li disse a ela:
Lindo que nada,isso deveria virar um livro,um filme,que história de vida.
Te adoro sem precisar te conhecer,viu.
Juliana Portinari Farias.
Caxias do Sul/RS.

Anônimo disse...

"SE NESTA ENCARNAÇÃO VOCÊ JÁ TEM TANTO EQUILIBRIO E GARRA,IMAGINE SE TIVER DE RETORNAR NOVAMENTE,CERTAMENTE VOCÊ DEVE SER AQUELAS PESSOAS QUE SOFREM CALADAS,MAS QUE PASSAM CORAGEM PARA AQUELES QUE ESTÃO DIANTE DO ABISMO.
ME SINTO PREMIADO POR PODER TE ESCREVER E SE VC TIVER UM TEMPINHO ME RESPONDA POR FAVOR,ME ADICIONA AO MSN.
FELIPE PESSOA REIS.
NITEROI/RJ.

Anônimo disse...

Sr. Laura,
qualquer comentário a mais certamente,representara mais um.
Mas aprendi aqui ao lêr seu depoimento,que amor não carrega fita metrica,ou amamos ou não amamos.Entregamos nossa vida a Deus ou retornamos para casa,de mãos vazias. Com certeza você deixa o leitor curioso,porque têr a sua amizade com certeza deve ser divino,você brilha,e faz com que agente derrame lágrimas de emoção.
Na firma onde trabalho,cerca de 21 funcionarios tiveram acesso a esta página do blog,todos se emocionaram.Sabemos que existe situações semelhantes,mas você sabe colocar com amor e carinho as palavras ao escrever.
Desejo a você e seu filho,saúde,paz e que juntos possam aproveitar cada segundo da vida,afinal vocês merecêm.
Com carinho o meu abraço.
Atilio Wilkinson.
Ponta Grossa/PR

Anônimo disse...

Sua história de vida é fonte de luz,sua história de vida é aquelas provas tipo faculdade,onde não se tem onde estudar a matéria,porque a matéria é unica e exclusiva,cada um aprende de um jeito...mas no final só passa aquele que não amarelou.
Beijão.
Cristina Dealler.

Anônimo disse...

Laura,
ainda com as lágrimas caindo dos olhos, resolvi respirar fundo,fundo mesmo e amanhã depois que acordar e sair da cama,vou me dirigir até meu filho para dizer algo que nunca falei em 37 anos de convivio diario Eu te Amo Filho,porque entendi no seu depoimento a importancia de se dizer aos filhos o que se sente ou se tem guardado no fundo do coração,para mim que sou um livro com a capa já se soltando,
devo deixar o egoismo e orgulho de lado e mudar,com urgência.
Obrigado pelo seu depoimento,por ele aprendi a ver a vida de frente e entender que nada realamente acontece por acaso.
Meu abraço a você com carinho.
Dr.Braian Gusmão Laffat(78anos)
( São Paulo/SP)
msn-braianglaff@hotmail.com